Nietzsche-Schopenhauer: Schopenhauer, Nietzsche e a antiguidade

CARVALHO, Ruy; COSTA, Gustavo; CARVALHO, Daniel (orgs.).
Fortaleza: Ed. UECE, 2012. 209 p.
ISBN: 978-85-7826-126-9

capa-livro-iii-encontro1410031967_botao-comprar

Os textos que o Apoena – Grupo de Estudos Schopenhauer-Nietzsche torna público com o presente livro foram originariamente apresentados nas conferências do III Encontro Nietzsche-Schopenhauer, em novembro de 2011, em Fortaleza-CE. Os Encontros são promovidos pelo Apoena e pelo PET- Programa de Educação Tutorial em Filosofia da Universidade Federal do Ceará (UFC). Neste terceiro Encontro, o Apoena esteve interessado nos diálogos que se poderia construir entre as obras de Schopenhauer e Nietzsche e os filósofos e escolas da assim chamada Antiguidade Greco-Romana. Ceticismo, cinismo, estoicismo e platonismo marcaram o ritmo e o tom dos debates, que contaram com a presença de um público sempre crescente e bastante exigente, além da presença de pesquisadores reconhecidos por suas intervenções intelectuais nas discussões em torno de temas caros às obras de daqueles pensadores.

É assim que, com enorme alegria, o Apoena divide agora com um público consideravelmente maior, o prazer que sentiu em desfrutar do convívio, das falas, dos debates e das discussões mantidas e vividas durante o nosso III Encontro e que, esses os nossos sinceros votos, esperamos poder repetir e melhorar em novembro próximo, no IV Encontro Nietzsche- Schopenhauer.

O Apoena – Grupo de Estudos Schopenhauer-Nietzsche existe desde 2008, formado por pesquisadores locais interessados no pensamento desses filósofos e em seus desdobramentos na contemporaneidade (http://apoenafilosofia.org). Além da organização dos Encontros Nietzsche- Schopenhauer, o Apoena publica anualmente o livro com os textos das conferências lá realizadas e, semestralmente, a Lampejo – Revista Eletrônica de Filosofia (http://revistalampejo.apoenafilosofia.org).

Índice

Apresentação

Parte 1: Schopenhauer, Nietzsche e o Ceticismo

Ruy de Carvalho: Um velho Schopenhauer e um jovem Nietzsche. Conversa sobre ceticismo

Antônio Rogério Lopes: Um velho Schopenhauer e um jovem Nietzsche. Conversa sobre ceticismo

Parte 2: Entre a Tragédia e a Vida Contemplativa

Orlando Araújo: O Bem mais desejável. Felicidade no teatro e Sófocles

Jair Barboza: Viver não presta. Ser feliz é viver menos infeliz. Sabedoria e estoicismo em Schopenhauer

Jarlee Salviano: Entre a Tragédia e o Nada: o Dionisíaco de Nietzsche e a Vontade de Schopenhauer

Flamarion Caldeira: Schopenhauer e a arte da vita contemplativa

Parte 3: Hipocrisia, Cinismo, Existencialismo e… Amizade

Daniel Filipe Carvalho: Nietzsche e a lanterna de Diógenes

Gustavo Costa: Hipocrisia, moralidade, caráter

Fernando de Moraes Barros: Nietzsche: existencialista ou músico da existência?

Olímpio Pimenta: Nietzsche e a amizade

Parte 4: Antiguidade e Contemporaneidade

Sylvio Gadelha: Sobre o esvaziamento da materialidade do Ser: entre Deleuze e a leitura nietzscheana de Parmênides

José Maria Arruda: Nietzsche e a Sofística

Ernani Chaves: Nietzsche, Platão e a questão das doutrinas não-escritas

Ada Kroef e Gisele Gallicchio: Notas acerca do devir no pensamento de Deleuze e Guattari